Construvendas

Entre em contato conosco!

Voltar

PISO VINÍLICO E LAMINADO: QUAL ESCOLHER?

Publicado por Construvenda,
31 de outubro de 2018

PISO VINÍLICO E LAMINADO: QUAL ESCOLHER?

Tanto o piso laminado e quanto o vinílico são práticos e de baixa manutenção, portanto, fáceis de manter. Se você está construindo ou reformando a casa e não sabe qual piso escolher, este post pode te ajudar a decidir. Entenda a diferença entre eles:

PISO VINÍLICO E LAMINADO: QUAL ESCOLHER?

Feito com cloreto de vinila ou PVC, ele ajuda a abafar ruídos (como os dos sapatos e dos pets correndo) e a manter uma temperatura agradável. Há diversas opções de cores e texturas e pode ser aplicado em contrapisos ou superfícies lisas, como cerâmica ou pedras polidas, mas não é recomendável sobre materiais que possam apodrecer com maior facilidade, como a madeira. É antialérgico, tem alta durabilidade e sua colocação é rápida e fácil (se o local já estiver nivelado). É comercializado no formato de manta ou de placas. 

É raro ele apresentar manchas e riscos por conta de sua cobertura ser protegida com resina de poliuretano, mas atenção: o contato intenso com o sol pode fazer com que ele desbote. Na hora da limpeza, opte por uma vassoura de pelo ou um pano umedecido. O piso aguenta, no máximo, a mistura de água e sabão neutro. Esse material não pode ficar submerso em água, por isso, não deve ser aplicado em banheiros e áreas externas. 

PISO VINÍLICO E LAMINADO: QUAL ESCOLHER?

É composto por diversas camadas de derivados da madeira, em larguras e comprimentos variados. Sua cobertura é protegida por uma resina malamínica e é possível encontrar diversas opções de cores, acabamentos e estampas. Ele oferece a comodidade de poder ser usado no dia seguinte à sua instalação, assim como de ser retirado em caso de mudança.

Pode ser instalado com cola ou sistema de encaixe e pode ser limpo com aspirador de pó ou vassoura. Exige uma área seca para aplicação (seu contrapiso deve estar nivelado) e tem alta durabilidade. Não é propício para o contato com o sol e apresenta baixa resistência ao contato com água (é preciso secar rapidamente). É uma opção ecológica, já que a maioria dos fabricantes utiliza madeiras reflorestadas para sua produção.

 

 

FONTE: Revista Casa e Jardim